Início Contato Editorial
ParlamentoPB







Suspeito de pedofilia na internet profunda é preso em Manaíra e diz que "só" via

Extra
22.11.2016 - 16:59:39
 
Suspeito de pedofilia na internet profunda é preso em Manaíra e diz que
 
Um homem de 37 anos, cuja identidade não foi revelada, foi preso em flagrante hoje de manhã pela Polícia Federal no bairro de Manaíra, em João Pessoa, suspeito de pedofilia através da chamada "deep net" ou "internet profunda". A detenção se deu como parte da Operação Darknet II, deflagrada em 16 estados (Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Maranhão, Pará e Amazonas). 
 
Aos policiais, ele disse que não lembrava de ter compartilhado as fotografias, mas admitiu que "apenas gostava de ver imagens de pedofilia" e reconheceu ter interesse pelo assunto.
 
Apesar de tentar minimizar seu ato, o homem responderá por ele porque manter fotos ou vídeos com pornografia infantil é infração ao artigo 241 B do Estatuto da Criança e do Adolescente – cuja pena é de 1 a 4 anos de reclusão, além do crime de flagrante delito.
 
No computador do suspeito, um notebook, havia fotos de crianças e adolescentes em situações sexuais. Ele foi encaminhado para prestar esclarecimentos na sede da Polícia Federal em Cabedelo e disse que não pagaria fiança.
 
A segunda fase da Operação Darknet investiga a participação de 67 pessoas na troca e na distribuição de fotos e vídeos com conteúdo pornográfico envolvendo crianças e adolescentes. Durante as investigações da Operação Darknet II, a Polícia Federal antecipou o cumprimento de 7 ordens judiciais para evitar o possível abuso sexual de crianças (Paraná, Distrito Federal e Rio de Janeiro). 
 
Desde a primeira fase da Operação Darknet (2014), a Polícia Federal desenvolve metodologia de investigação e ferramentas para identificar usuários da Dark Web, considerado um meio seguro de divulgação de conteúdos variados de forma anônima. A arquitetura desse ambiente impossibilita a identificação do ponto de acesso (IP), ocultando o real usuário que acessa a rede. Poucas polícias no mundo obtiveram êxito em investigações na Dark Web, como o FBI, a Scotland Yard e a Polícia Federal Australiana. 
 
Internet profunda - A internet profunda, ou "Deep Web" é um enorme espaço virtual que foge ao controle da Justiça convencional e que seria 400 vezes maior do que a internet comum, esconde um mundo de atividades criminosas que buscam anonimato, enquanto aumentam as práticas ilícitas.
 
Um relatório da Trend Micro intitulado "Abaixo da superfície: exploração da Deep Web" revelou que mais de 25% das buscas entre a Deep Web e a internet padrão são com fins de exploração infantil e pornografia. Outro dado destacado pela empresa especializada em segurança online é o preço de US$ 180 mil cobrado por esses sites secretos para assassinar uma personalidade ou político.


      Enviar notícia por e-mail

 
Últimas Notícias

10:27:56
Cartaxo anuncia concursos com 150 vagas e salários de até R$ 5 mil na PMJP
 

10:10:17
Fundação celebra Dia do Escritor e adere à Campanha “Esqueça um livro”
 

09:57:23
Associação de policiais participa de ações de combate ao tráfico de pessoas na PB
 

09:37:51
Processo Seletivo da Prefeitura de Patos acontece dentro do esperado