Início Contato Editorial
ParlamentoPB







Paulo Maia diz que depoimento confirma agressão a advogado na Central de Polícia

Paraíba
05.01.2017 - 17:37:24
 
Paulo Maia diz que depoimento confirma agressão a advogado na Central de Polícia
 
O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Paraíba (OAB-PB), Paulo Maia, o secretário-geral da OAB-PB, Assis Almeida, os membros da Comissão de Defesa das Prerrogativas, Joaquim Lorenzoni e Antônio Carlos Araújo, e o advogado Luciano Carneiro da Cunha Filho, se reuniram na manhã desta quinta-feira (05), com o ouvidor da Polícia Civil do Estado, Mário Gomes de Araújo Junior, para ratificar a agressão sofrida por Luciano Carneiro por parte de agentes de Polícia Civil.
 
O fato aconteceu no último dia 25 de dezembro, quando, dentro da Delegacia de Repressão a Entorpecentes de João Pessoa e no exercício de suas funções, Luciano Carneiro não só foi impedido de exercer sua atividade profissional, como também foi vítima de agressões pelos agentes.
 
Na sede da Ouvidoria, o senhor Bruno Florêncio Teixeira, cliente de Luciano Carneiro, prestou depoimento, confirmando que os agentes impediram o advogado de entrar na delegacia para assisti-lo e quando este, após insistir, tentou entrar, foi agredido e algemado pelos servidores públicos.
 
O presidente da OAB-PB, Paulo Maia, disse estar "estarrecido com o relato do senhor Bruno Florêncio hoje na ouvidoria. O depoimento da esposa dele, prestado na delegacia no dia da ocorrência, confirmava a versão do advogado, mas o dele, também prestado no mesmo momento, não. Só que no dia do fato, depois de sair da delegacia, ele disse que foi pressionado pelos agentes a depor contra o advogado e a não relatar os fatos como aconteceram, por isso requeremos ao doutor Mário Junior que o escutasse perante a ouvidoria da Polícia. Fomos prontamente atendidos e diante do teor do depoimento do senhor Bruno, o ouvidor encaminhou o fato à Corregedoria da Polícia para apuração”, afirmou.
 
O presidente Paulo Maia ressalta que “a OAB-PB continuará firme na apuração dos fatos e na adoção das medidas visando à defesa das prerrogativas dos advogados, que neste caso consiste em buscar a punição para os envolvidos na agressão ao advogado e o desagravo público".


      Enviar notícia por e-mail

 
Últimas Notícias

19:41:47
Governo vai recorrer contra volta do racionamento de água em Campina
 

18:51:51
Aprovado projeto que obriga operadoras a garantir sinal de celular nas rodovias
 

18:40:42
Sandra Marrocos apresenta Voto de Repúdio contra juiz por liberar "Cura gay"
 

18:21:29
Assembleia aprova MP do governo que estimula desenvolvimento industrial na Paraíba